Objetivo


domingo, 6 de janeiro de 2013

TRISTE PARLAMENTO



     O deputado Henrique Eduardo Alves é o que se pode classificar de um profissional da política. Pertence ao fisiologista PMDB ,que  sempre vive dependurado nas tetas do Governo, o que significa dizer dependurado nas tetas da sociedade brasileira ou seja nas nossas. Agora, prestes a ocupar o cargo de Presidente da Câmara, em substituição ao valente gaúcho Marco Maia, ele se arvora a declarar que não abrirá mão de que a cassação dos deputados mensaleiros é prerrogativa da Câmara dos Deputados. Aliás, o que os parlamentares mais gostam é de prerrogativas, de vantagens pessoais. Na realidade poucos estão preocupados com a coisa pública, com o povo.
Este Parlamento que ai está deve ser um dos piores dos últimos dois séculos. São  513.Numa peneira para avaliar a  competência, legitimidade, trabalho, honestidade e seriedade  devem sobrar menos de 50!
Vivem distanciados da realidade brasileira e cafungar os corredores tortuosos de repartições públicas e ministérios  em Brasília na busca de vantagens para si  ou para seus apaniguados.
O deputado que aparece constantemente nas páginas dos jornais envolvido com articulações discutíveis vai fazer um pas de deux com o senador Renan Calheiros,  aquele mesmo que renunciou ao cargo de Presidente do Senado , há cinco anos atrás, fugindo da cassação , ao ser envolvido num escândalo e acusado de falta de decoro parlamentar. Agora os dois vão comandar o Congresso Nacional, um dos pilares da Democracia.
Lembro de uma frase de Pelé que disse que o brasileiro não sabe votar. Pintaram o diabo na época com Rei do Futebol. Esta frase é a mais verdadeira que se pode dizer,quando se analisa as eleições em nosso país. Veja você que o Renan , Collor de Mello,  Genoíno ( condenado),  a múmia do Maranhão e, assim por diante, receberam significativos votos em seus estados e estão ai com mandatos .
Um ministro do Supremo Tribunal Federal comentando as declarações de Henrique Alves disse que é retórica e classificou como  palavras de candidato. Acredita o Ministro que ao assumir a Presidência da Câmara o comportamento será mais moderado.
Deputado há 42 anos,reeleito seis vezes , herdeiro que é do clã do ex-governador, já falecido, Aluísio Alves, do Rio Grande do Norte. Tem em seu currículo o feito de ter trabalhado para alçar a mãe do governador de Pernambuco,Eduardo Campos ao Tribunal de Contas da União.Defende a equiparação do salário dos deputados ao dos ministros do STF,decisão que vai onerar ainda mais os cofres públicos. Quer também instituir o pagamento obrigatório das tais emendas parlamentares.Finalmente,foi derrotado por três vezes,tentando um cargo no executivo de seu estado.  Também desistiu de ser  candidato a Vice-presidente da República , após sua ex-mulher declarar à Revista IstoÉ de que teria enviado U$15 milhões ao exterior. Ainda bem.
Acaba de sair uma pequisa feita pela ONU com dados de 110 países a qual revela , o que já imaginávamos que o Parlamento brasileiro é um dos mais caros do mundo! Só que ficamos surpresos com o resultado que o coloca como o segundo mais caro, só perdendo para o da   a mais importante economia do mundo,os Estados Unidos, apesar da crise que enfrenta.
Cada parlamentar do nosso país - 513 deputados e 81 senadores- ,custa para os cofres públicos US$7,4 milhões por ano, valor só superado pelos EUA que é de US$9,6 milhões. Evidente, que é um absurdo, se levarmos em conta o pouco que fazem pelo País e pelas populações. Vivem cuidando de seus interesses.
Temos que trabalhar para mudar.
Postar um comentário