Objetivo


quarta-feira, 27 de maio de 2015

FABRICANTES DE CARROS DESRESPEITAM SEUS CLIENTES

Esta foto publicada no Google mostra mais
30 mil carros produzidos pela Nissan.
As montadoras sempre são paparicadas e beneficiadas com a tal "guerra fiscal", quando estados ficam disputando a possível instalação de uma nova fábrica. Recebem terrenos de graça, incentivos fiscais por vários anos e, quando a economia vai mal começam a demitir impiedosamente seus funcionários para que os governos federal,estadual e municipal venham acudi-las. Uma estratégia manjada, que a Dilma entrou nessa e, contribuiu para deixar a economia do país no jeito que está hoje. Atualmente os pátios estão lotados de carros e as demissões e férias coletivas já começaram. Sem esquecer que pagamos os  preços  mais caros do mundo, embora a qualidade dos carros produzidos aqui seja inferior aos fabricados nos Estados Unidos e Europa.
Porém, o pior fica para o consumidor, aquele que movido por ricas campanhas publicitárias são atraídos a comprar um carro novo com parcelas de 36 meses ou mais , e cujos juros também, são os maiores cobrados em todo o mundo.
Ao adquirir o carro muitas vezes são chamados para fazer recall. São milhares de carros que no Brasil são obrigados a fazer recall por defeito nesta ou naquela peça. Tem que agendar e vão passar alguns dias ou mesmo horas sem seu carro, o qual muitas vezes , é ferramenta importante no seu trabalho diário.
Fora o recall a situação tende a se agravar caso você precise de uma peça de reposição. Todas as concessionárias no Brasil  não dispõem em seus estoques de quase nenhuma para reposição. Seus proprietários não querem deixar peças nas prateleiras para não empatar o capital, que tem que estar num banco rendendo juros altos, pagos pelo governo, que é o maior tomador de empréstimo. Basta dar uma olhada na dívida do Brasil, que a Dilma triplicou.
Voltando às reposições, tenho um carro da Nissan e por azar meu quebrou uma peça comum chamada regulador do freio. Portanto, uma peça que deveria ter para reposição imediata na concessionária. Nada disto. Tive que pagar 50% adiantado do valor para que fosse pedida na fábrica e me deram o prazo de 15 dias . Portanto, meu carro que é um utilitário,  ficará parado todo este tempo em plena era da informática, porque a tal peça demorará 15 dias pra sair do Rio de Janeiro e chegar em Salvador. Mas, esta falta de respeito com o consumidor não é só da Nissan, acontece com a Citroen, Renault, Hyndai, GM , Fiat, Honda   e todas as outras montadoras. Nem o serviço de funilaria hoje é feito pelas concessionárias. Muitas delas terceirizam e, o consumidor é que tem que lidar com oficinas , localizadas em bairros periféricos e de difícil acesso.Muitas vezes essas oficinas executam serviços de má qualidade .
Inconformado resolvi falar com o Sac da Nissan. Me atenderam, fizeram várias perguntas e me deram um número de protocolo. Dois dias depois recebi um telefonema e acendeu minha esperança que a peça ia chegar rapidamente. Também, fiz pela internet uma reclamação por escrito. Nada disto funcionou. Liguei ontem para a concessionária e ninguém sabia de nada. Me informaram que a previsão de chegada é dia 5 de junho! Estou torcendo para que chegue antes do São João. Este é o nosso Brasil...
Postar um comentário