Objetivo


sexta-feira, 8 de setembro de 2017

PRISÃO DE GEDDEL, ÁUDIOS DA JBS E DEPOIMENTO DE PALLOCI ESQUENTAM A POLÍTICA

Foram encontrados 14 volumes entre malas e
caixas com mais de R$ 51 milhões.

Depois que foram encontrados há dois dias num apartamento em Salvador um total de 14 volumes entre malas e caixas cheias de reais e dólares somando mais de R$51 milhões os agentes da Polícia Federal cumpriram hoje, pela manhã, um mandado de prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, o dono desta vultosa quantia . Ele estava em prisão domiciliar e não usava a tornozeleira eletrônica porque o Estado da Bahia, governado pelo petista Rui Costa, estranhamente não dispunha de nenhuma delas para ser colocada no Geddel. Agora, não é mais preciso,porque ele já foi levado preso  para Brasília.Mais uma prisão de peemedebista que vem jogar por terra o falso discurso petista de que a Lava-Jato só focava na companheirada. 

Os áudios recuperados pela PF trazem
revelações dos sujos bastidores da política 
Também, ontem os açougueiros Joesley Batista e seu funcionário Ricardo Saud passaram mais de quatro horas prestando depoimentos para explicarem, se é que têm alguma explicação a dar,  já que os áudios são mais do que explícitos, onde eles zombam do Ministério Público Federal, do Supremo e se dizem imunes à prisão. Os áudios ainda comprometem o ex-procurador federal Marcelo Miller, hoje, trabalhando como advogado dos açougueiros.
Palloci deixa em pânico o PT em todo país

Finalmente, o depoimento bombástico de Antônio Palloci, importante nome da cúpula do PT, que espontaneamente solicitou aos procuradores que desejava falar algumas das muitas coisas que sabe e vivenciou  do esquema de corrupção que o PT, PP e PMDB armaram para roubar a Petrobras, Eletrobras, Fundos de Pensão, BNDES e outros órgãos do governo, inclusive a Casa da Moeda. Ele se concentrou nas íntimas relações de Lula com a Odebrechet que através de contratos bilionários repassava propina para os partidos políticos, especialmente para o PT e revelou que Emílio Odebrecht levou pessoalmente à Lula um pacote de propinas R$ 300 milhões de reais, a compra do terreno para o Instituto Lula, as reformas do Sítio de Atibaia e mais R$ 200 mil reais por acada palestra. Este pacote poderia ser ampliado de acordo a necessidade do então presidente da República. Falou ainda do Pacto de Sangue entre Lula e Emílio, e que o ex-presidente levou Dilma, recente eleita, para que em sua presença firmasse o compromisso de que tudo continuaria como antes. O depoimento foi longo e com muito mais denúncias de corrupção. Olhe que Palloci ainda não assinou o termo de colaboração com a Justiça. Quando isto ocorrer ele trará provas e muitos indícios para serem investigados. (Fotos Google)
Postar um comentário