Objetivo


quarta-feira, 4 de outubro de 2017

A INOPERÂNCIA DA ANS E O PODER DOS PLANOS DE SAÚDE

Aumentos abusivos bem mais altos que a inflação e
os reajustes  dos salários dos seus clientes.
Sou uma das milhares de vítimas da política adotada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS de conceder aumentos das mensalidades  aos Planos de Saúde bem acima da inflação e dos reajustes salariais .Também a cada aniversário do consumidor a mensalidade é reajustada . Com isto somente num ano o Plano de Saúde Sul América foi reajustado em 26%  numa clara demonstração de que este cliente que envelheceu contribuindo durante décadas não mais lhe interessa. 
Pago este plano há 24 anos! Quando fiz era um plano sem qualquer restrição o Especial II. Mas, na primeira vez que necessitei de um internamento para colocação de dois stents tive que recorrer à Justiça porque o plano não autorizou.Portanto, para eles a saúde de seu cliente pouco importa,tentam dificultar de qualquer forma.
Mais recentemente um procedimento, hoje de rotina na medicina moderna, que é a tomografia também foi negada a autorização , e novamente tive que judicializar . O juiz determinou a autorização e ainda arbitrou  uma pequena indenização por danos morais.
Lendo o artigo do advogado Antônio Pessoa Cardoso com o título Planos de Saúde Individuais , no jornal A Tribuna da Bahia fiquei sabendo que em 2011 um total de 17.544.330 pessoas tinham planos no Estado de São Paulo, e que neste mesmo ano foram julgadas 3.895 ações relativas aos planos de saúde.Em 2017 já foram julgadas 17.114 ações .
Agora esta agência quer afrouxar ainda mais as
regras para os planos reajustarem com mais
frequência depois do cliente completar 60 anos.
 Com certeza o número de pessoas com planos de saúde individual diminuiu muito devido à crise que se abateu sobre a sociedade brasileira depois do desastre dos governos de Lula e da Dilma.
Muita gente se desligou por não poder pagar devido aos aumentos abusivos bem mais altos que a inflação e o reajustes salariais. O pior é que a agência reguladora que foi criada para fiscalizar e punir as empresas por abuso,não exerce esta ação, ao contrário, é parceira dos Planos de Saúde. Sabemos que a ANS tem 2 mil servidores e custa muito caro aos cofres da União, e hoje serve apenas para autorizar reajustes abusivos e defender os donos de planos de saúde. Uma vergonha!
Lembra o advogado Antônio Pessoa Cardoso que a Lei n.9.656/98,no seu artigo 35-C.Inc.1 da Medida Provisória n.2.177-44 de 24.08-2001 determina expressamente que é "obrigatória a cobertura de emergência. Como então deixar que o paciente não receba o tratamento médico, se a própria lei consigna-lhe esse direito ?".
O contrato que assinei há 24 anos foi se renovando automaticamente através dos anos e nunca recebi uma comunicação escrita dizendo que tinha que renovar. Mas, macomunados com a Anvisa os planos de saúde receberam autorização para mudar os contratos, sem qualquer comunicação aos usuários. Sabemos que os contratos são elaborados pelos Planos de Saúde ,e portanto ,é um contrato de adesão que beneficia os empresários do setor. 
Postar um comentário