Objetivo


terça-feira, 7 de setembro de 2010

POLÍTICA - APARELHAMENTO DO ESTADO

OPINIÃO
Texto de Reynivaldo Brito

Estou preocupado com o cinismo estabelecido no Estado brasileiro , como se mentir fosse a maior qualidade do cidadão. O pior de tudo é que a grande maioria da população inebriada pelas esmolas diz amem, a exemplo dos novos cristãos que desconhecem membros de sua família ao serem "convertidos" numa nova seita.
Não temos muito a quem apelar, porque até o movimento estudantil, do qual participei lutando contra a Ditadura, hoje é uma perna manca desta situação. Dizem que o dinheiro é coisa de satanás, e vejam que muitos dos que estão aí se emporcalhando e jogando no lixo seu passado eram críticos ácidos dos governantes anteriores que cultuavam estas práticas. Agora, se comportam muito pior que eles.
O aparelhamento da Receita Federal, Banco do Brasil, Fundos de Pensão, Caixa Econômica Federal, Petrobrás, Itamaraty e até mesmo das agências regulatórias, todos os órgãos federais , muitos estaduais e municipais vão causar um mal tão grande a este país que, pelo menos, uma nova década vai se perder no futuro, para restabelecer o estado de direito.
A resposta dada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, candidato a reeleição, a um repórter que lhe indagou se a sua proposta de criar uma hegemonia suprapartidária no Brasil não era perigosa, porque assim exterminaria com a oposição, foi a seguinte: "Ai é um problema da oposição, não nosso". Isto está publicado na Folha de São Paulo, do dia 6 de setembro de 2010.
O comissariado está realmente disposto a acabar com a oposição , amordaçar a imprensa, e os instrumentos de que o cidadão podia dispor para se defender, já estão cooptados ou contaminados, a exemplo da Câmara Federal, parte do Senado, Ministério Público, Justiça ( em todos os níveis) e por ai vai. Não vejo solução à vista .
O guru maior de plantão disse num comício em Guarulhos, recentemente, que esta denúncia de quebra de sigilo não existe. É invenção . Foi aplaudido efusivamente, inclusive por um deputado que mais parece um mordomo de filme de terror. Pergunta-se a quem interessa esta quebra de sigilo? Por que só filiados do PT quebraram o sigilo dessas pessoas? As respostas são óbvias.
Para eles o mensalão não existiu, os dossiês, que se multiplicam também não existem, a quebra de sigilo do caseiro Francelino é uma farsa , e assim continuam esculhambando com este país, nivelando tudo por baixo no maior cinismo e descompostura.
Lembro das trevas da ditadura. Estou agora visualizando novos tempos de trevas, com um viés pior ainda. Tomara que eu esteja completamente equivocado. Ficaria muito feliz. Mas, duvido.
Postar um comentário