Objetivo


segunda-feira, 17 de junho de 2013

A INSATISFAÇÃO TOMA CONTA DO BRASIL

A manifestção em Brasília  revela insatisfação contra corrupção


O aumento de R$ 0,20 no preço da passagem de ônibus é simplesmente a gota d’água no desmando que se estabeleceu no país. Os mensaleiros estão ai soltos, farreando em hotéis cinco estrelas  (José Dirceu e companhia) ; ocupando a Comissão de Constituição e Justiça, no Congresso Nacional (José Genoino e João  Paulo Cunha , todos do PT) ; inflação que saiu do controle do Governo; os preços dos alimentos dispararam, numa demonstração de que os números oficiais não estão traduzindo o que está acontecendo nos supermercados e feiras livres; a saúde está um verdadeiro caos, só sofrimento para quem necessita de um posto de saúde ou hospital público; o transporte urbano falido; a educação quase esquecida  e  a violência campeia tirando a vida de milhares de brasileiros.
Estas são algumas das razões dessas manifestações que estão explodindo em todas as principais cidades e capitais do país. Os manifestantes precisam se organizar para evitar que minorias radicais depredem o patrimônio público, que é de todos nós; e mesmo o patrimônio privado. Devemos protestar contra estes desmandos dos governos, contra a roubalheira da maioria dos congressistas e mesmo contra a possibilidade de que dois novos membros do Supremo Tribunal Federal, nomeados recentemente pela presidenta Dilma Rousseff, venham com alegações discutíveis absolver mensaleiros. Também, não é admissível que os membros do STF demorem mais dois anos para encerrar este processo. Todos nós estamos de olho nestas manobras revisionistas de juristas ultrapassados, que dão as costas a voz do povo, que lhes paga o salário, e paga bem!
Enquanto isto, o Governo  privilegia a indústria automobilística multinacional dando incentivos de todo tipo. São privilégios exagerados, porque a indústria automobilística contribui para piorar a mobilidade nas médias e grandes cidades, polui o ambiente e não traz grandes benefícios para o país. O dinheiro, que  o Governo deixou de arrecadar deveria ser empregado no transporte público. O que necessitamos é de metrôs, trens e ônibus que cheguem na hora certa para tirar de circulação os carros de transporte individual que só contribuem para piorar a mobilidade urbana. Estas fábricas de automóveis enviam para seus países de origem milhões de dólares, deixando as migalhas para nós.Não consigo entender a opção do Governo pelo automóvel em detrimento do transporte público.
Precisamos unir nossas forças contra estes políticos de todos os partidos que só pensam em faturar, influenciando empresários corruptos a ganhar licitações promovidas pelos governos nos três níveis e cobrando propina. Precisamos acabar com o superfaturamento das obras públicas, e com a gastança, a exemplo da transposição do rio São Francisco promovida por Lula, que já consumiu  bilhões de reais e está com vários trechos abandonados.



Postar um comentário