Objetivo


sábado, 22 de junho de 2013

DILMA NÃO DIZ COISA COM COISA



Desde que eclodiram as manifestações a presidenta – como ela gosta de ser chamada – veio à televisão por duas vezes, ocupando precioso tempo do horário nobre. Falou, falou e balançou de um lado para outro, como estivesse numa embarcação enfrentando marolas. Parecia completamente atordoada, fora da realidade. Os marqueteiros e puxa-sacos de plantão lhe deram dois textos para ler, os quais  não traduzem nada. Absolutamente nada.
O que é preciso é explicar os desmandos na  saúde, educação, segurança pública, mobilidade urbana, estradas para escoar a produção, etc, etc. O que é preciso é denunciar o que fizeram com a Petrobras, principalmente na gestão de Sérgio Gabrielli. O que é preciso é estancar urgentemente com a corrupção desenfreada que se instalou no país antes, durante e após o mensalão. Também, não esqueçamos  do Congresso que não representa os verdadeiros cidadãos deste país. A maioria é de pessoas interessadas em tirar proveito pessoal. Basta dar uma olhada no balaio de gato que é esta coligação que sustenta este governo incompetente.
E, não me venham com esta estória de que o atual governo jogou tudo fora e, que o falso guru é a solução. Não é! Ele é um dos principais responsáveis pelo que está ocorrendo nas ruas. Surfou e posou de exótico para os europeus, asiáticos e orientais que se encantam com exotismos. Bastou levantar o pano de fundo e vemos o que deixou. Uma herança maldita.
Foi ele que trouxe a Copa das Confederações e a Copa do Mundo para cá. Enquanto estamos carentes de tudo, o dinheirame foi desviado para os estádios. Circo para a patuléia.
Não podemos concordar é com esta violência que está ocorrendo nas manifestações, quando desocupados e marginais aproveitam para  se infiltrar e vandalizar o patrimônio público e privado. A polícia tem que ser enérgica com esta gente. Não vamos classificar de confronto ou demonizar a polícia. Este vandalismo tem que ser combatido com muita força. É necessário prender e processar esses vândalos porque estamos numa democracia e ninguém pode agir desta forma numa sociedade organizada.
Combati e ditadura nas ruas. Sofri as consequências por lutar a favor da democracia. Portanto, não posso ficar calado diante de tanta necessidade e turbulência porque passa o nosso país. Vamos para as ruas protestar e também agir contra estes vândalos.


Postar um comentário