Objetivo


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

MENSALEIROS NA CADEIA !

Finalmente, no dia em que se comemora em todo o país a Proclamação da República, o noticiário foi centralizado na prisão dos condenados do mensalão. Foram expedidos 12 mandados de prisão pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa. E, um a um foram chegando para dormir atrás das grades nas sedes da Polícia Federal em São Paulo, Brasília e Belo Horizonte. Vitória da sociedade brasileira que respira aliviada com estas prisões.
Por ter a prerrogativa e, segundo analistas, temer novas discussões e atrasos no cumprimento das sentenças do  julgamento o Presidente do STF  decidiu expedir o quanto antes os mandados de prisão. Como sempre o seu colega Ricardo Lewandowski queria que o caso fosse levado novamente ao plenário do STF na próxima semana, uma atitude vista como estranha e protelatória.
O primeiro a se apresentar foi José Genoíno, ex-presidente do PT, que chegou à sede da Polícia Federal em São Paulo com o punho cerrado,  atitude considerada arrogante. Ele foi  seguido por um punhado de companheiros ruidosos, os quais apressadamente fizeram alguns  cartazes toscos com inscrições informando que ele é um preso político.
Em Brasília, o primeiro a se apresentar foi Jacinto Lamas,( ex-tesoureiro do PL)  que chegou num carro com vidros negros cerrados. Em Belo Horizonte foram presos os  operadores do mensalão entre eles Marcos Valério, Kátia Rabello ,Cristiano Paz e Simone Vasconcelos
Já José Dirceu chegou acompanhado de alguns advogados e sua entrada na Polícia Federal foi mais discreta.Talvez , também se considere  um preso político. É um direito de Genoíno, José Dirceu e qualquer outro. Mas, o que houve na realidade foi um esquema considerado criminoso pela Justiça brasileira engendrado no primeiro mandato do presidente Lula para garantir maioria no Congresso Nacional.
Nada respingou até agora em Lula, mas algum dia a História irá registrar que embora tenha conseguido ficar blindado e à margem das acusações, ele certamente tinha conhecimento do que estava ocorrendo, mesmo porque a sala de José Dirceu ficava ao lado do seu gabinete no Palácio do Planalto.Se não sabia, era um enganado, coisa que não combina muito com sua expertise política, reconhecida em todo o mundo.
Postar um comentário