Objetivo


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

ELES SÓ QUEREM ZOAR

Os teóricos estão em ebulição no Brasil. O assunto não podia ser melhor, porque tem garotos pobres na jogada, periferia e centros comerciais luxuosos, além, de um movimento chamado rolezinho. Portanto, ingredientes para o achismo, que hoje domina os programas de televisão e artigos nos jornais. Já li,ouvi e assisti todo o tipo  de teoria acerca dos tais movimentos dos garotos da periferia, que na realidade só querem brincar ou zoar, como eles preferem dizer. O resto é conversa para intelectual mostrar com palavras e teorias irreais o vai e vem da garotada nos corredores dos shoppings. 
Quando eles estão em grupos maiores realmente assustam os frequentadores-compradores dos shoppings e, é claro, os donos das lojas. São barulhentos, alegres, como é a juventude, especialmente os jovens descomprometidos com algumas regras que regem nos corredores desses templos de consumo.
Li uma entrevista de um jovem, no último exemplar da revista Veja, quando ele diz: "Eu não quero ir no seu shopping". Prefere os shoppings, onde frequentam gente da periferia e lá  comprar, como todo garoto, as roupas de grife que são empurradas pela propaganda consumista. O resto é conversa de uspenianos e outros bichos que não saem de seus gabinetes refrigerados para ver a cidade andar.
Já apareceu até uma dessas ministras das cotas falando que é racismo. Querem a todo custo impor um racismo cada vez mais odioso em nosso país como política de governo. 
Qualquer jovem em grupo, seja ele índio, preto, marrom, azul ou "branquinho de olhos azuis" vai fazer barulho porque é próprio da juventude expressar-se com mais liberdade. Portanto, os garotos destruíram com a sua simplicidade e espontaneidade ( a qual as defendo ), as teorias, e o racismo que espuma na boca dos que rosnam nos gabinetes de Brasília.
Já o tal de rolezão não tem graça nenhuma. É como se diz nas ruas :  "pau mandado". Por trás do rolezão  estão organizações (ou não seriam desorganizações? ) e partidos radicais nanicos que querem impor a desordem. O resto é conversa fiada!
Postar um comentário