Objetivo


terça-feira, 14 de março de 2017

EMPRESÁRIO CONFIRMA QUE SEMPRE PAGOU CAIXA 2

Ai está uma confissão de prática de crime através o tempo.
Fiquei estarrecido com o depoimento do empresário Emílio Odebrecht ao revelar como se fosse a coisa mais natural do mundo , que a empresa que dirige paga  Caixa 2 desde o tempo do seu pai, o patriarca Norberto Odebrecht, já falecido. 
Disse ainda que a prática criminosa  continuou assim durante sua gestão, e depois com o seu filho Marcelo.Isto só teria parado agora ,quando ele voltou a assumir a empresa . 
Sabemos que ele reassumiu a Odebrecht porque seu filho está preso, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Portanto, foi uma confissão de que ele sabia que a empresa praticava o crime de distribuir propina através do chamado Caixa 2.  
A seguir veio o depoimento do ex-Ministro da Justiça do governo Dilma, o Eduardo Cardoso também querendo dizer que o Caixa 2 é uma prática história e  cultural. Não, Cardoso você sabe que Caixa 2  é crime . Ontem, mesmo o jurista Modesto Carvalhosa classificou este crime de lesa-pátria, e é tipificado como crime fiscal por quem paga e corrupção por quem recebe. 
Parece que o Emílio vive num mundo à parte. Se é
uma tática dos advogados, funcionou ao contrário.
Antes, o polêmico ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral disse que o Caixa 2 precisa ser "desmistificado".Para ele "é opção de empresas para evitar achaque".Como já se tornou rotineiro, as declarações do ministro sempre causam espanto e mal estar. Ele deveria estar condenando veementemente o Caixa 2, que corrompe o sistema eleitoral o qual  tem obrigação de defender.
Enquanto isto, os corruptos da Câmara Federal e do Senado se movimentam para criar alguma legislação de última hora que venha amenizar o crime de Caixa 2
É uma ação deletéria que a sociedade brasileira não aceita e não aceitará. Vamos lutar com todas as forças denunciando os corruptos nas redes sociais, na grande mídia, e também, pessoalmente, quando  encontrarmos com eles nos aeroportos, praias, restaurantes e outros locais públicos onde aparecerem.

Postar um comentário