Objetivo


quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

COMPORTAMENTO - TOPLESS: O BRASIL DESCOBRE OS SEIOS


 Reportagem Reynivaldo Brito e Marina Wodke
Fotos Aristides Batista e Antonio Carlos Esteves


                                                                                  2 de Fevereiro REVISTA: Manchete n.1.450






 As baianas fazem topless na praia dos Artistas


                      A gaúcha mostrou tranquilidade ao exibir os seios na praia.

Do Rio Grande do Sul ao Pará, todas estão aderindo à nova mania . A onda veio de longe, mais exatamente de Saint-Tropez. Demorou um pouco a chegar – culpa do nosso subdesenvolvimento. Mas agora parece que chegou, foi visto e venceu: o topless está em todas, nas praias do Sul e do Norte. Semana passada, foi a moça paraense que passou de moto – e de moto própria estava de seios à mostra. Agora, nas praias sulistas, as jovens exibem o busto que os ares pampeiros lhes deram. Na Bahia, o Cardeal Dom Avelar Brandão faz advertências, pois baianas e baianos aderiram à moda, só que, para os homens, à falta de seios, eles exibem outras partes que ficam à ré dos acontecimentos. Tudo bem. Se Nostradamus ressuscitasse não ficaria escandalizado: ele previu que no final dos tempos tudo ia dar numa grande confusão. No Rio, tudo bem numa boa; na Bahia, acalorados debates; no Recife, entrou areia no topless Para não fugir à tradição, o topless mais extravagante foi o baiano, que esnobou o top e preferiu o bottomless, variante bissexual do mesmo fenômeno. Deu-se que dois rapazes, em praia central, tiraram os calções e começaram a pular diante da máquina fotográfica de um amigo. Uma advogada que passava pelo local ficou escandalizada, chamaram a polícia, houve ameaças de enquadramento na lei que proíbe os atentados ao pudor e ofensa aos bons costumes. O episódio ocorreu no mesmo dia em que a polícia baiana liberou o topless quadrado e convencional, ao mesmo tempo em que dava conselhos aos maridos cujas consortes iam curtir a novidade: os esposos devem dar uma de esportiva espartana (e baiana) para não se sentirem ofendidos com algumas piadinhas – que sempre as há em horas tais. Já no Recife, as coisas foram bem diferentes: após garantir o uso de topless através de um habeas corpus preventivo, a estudante Carlene Barbosa, 19 anos, dirigiu-se fagueira à praia da Boa Viagem, mas foi surpreendida com a reação não das autoridades, mas da própria população. Resultado: foi obrigada a deixar a praia porque um grupo hostil chegou até a ação, jogando areia sobre ela.
Postar um comentário