Objetivo


segunda-feira, 6 de agosto de 2012

OPINIÃO / ECONOMIA - PETROBRAS AMARGA PREJUÍZO DE R$ 1,346 BILHÃO!

OPINIÃO / ECONOMIA
“Petrobras tem o primeiro prejuízo em 13 anos”. Esta manchete estampada numa das páginas da edição do último dia 4 de agosto de 2012 pelo jornal Folha de São Paulo deixou algumas pessoas indagando o que teria acontecido de errado. A empresa é fundamental para nosso país e tem milhares de pequenos acionistas, que vêm amargando prejuízos em suas aplicações, exatamente desde  que algumas administrações partidárias tomaram de assalto importantes postos de direção da estatal. O prejuízo neste 2º trimestre foi de R$1,346 bilhão . O câmbio, paradas para manutenção de plataformas  e o  preço dos combustíveis no mercado interno foram apontados como responsáveis . Não se pode dirigir uma empresa com prejuízo. É preciso que ela dê lucro. Não se pode fazer proselitismo com o dinheiro dos acionistas que empregaram seu capital numa empresa sólida e respeitável , até então, com a  perspectiva que ele seja remunerado dignamente e dentro das leis do mercado.
Utilizar a Petrobras como  manobra política e empreguismo de companheiros é crime de lesa-pátria. Os responsáveis devem pagar por isto. Até os analistas esperavam que o lucro diminuísse devido à crise que se abate em todo o mundo, mas nunca um prejuízo deste tamanho. O desempenho da empresa foi ruim nas principais áreas de atuação.
É bom lembrar que a Petrobras construiu uma refinaria na Bolívia e num dia qualquer, inesperadamente, estava tomada por soldados do exército de Evo Morales. O Brasil não reagiu, e ninguém sabe ao certo  se a Petrobras recebeu alguma coisa. Pouco antes de deixar a Presidência da República  Lula resolveu dar um presente à Venezuela, de Hugo Chaves . A mesma Petrobras que foi vítima da Bolívia, esqueceu do prejuízo e está construindo uma refinaria por lá. É abusar muito do dinheiro do País e dos acionistas. A petroleira venezuelana não entrou com um tostão!
As ações nos últimos 12 meses apresentam uma desvalorização de 22,28% ! Até neste segmento a atual administração federal tem sido catastrófica. Li esta semana na revista Veja que a atual  presidente da empresa Graça Foster vive atrapalhada com os abacaxis que está encontrando da administração  do baiano Sérgio Gabrielli, que nunca tinha dirigido coisa alguma e, foi alçado à presidência de uma das maiores empresas de petróleo do mundo. Talvez, o seu mérito maior , certamente, é  porque sempre foi partidário do ex-presidente Lula.É a maneira de governar a coisa pública, que tanto combateram e agora estão demonstrando na prática que são muito piores. O Mensalão está ai para comprovar!
Em carta aos acionistas a atual presidente da Petrobras escreveu: "Estamos trabalhando para recuperar nossa rentabilidade". Vamos aguardar.

MAIOR DEFICIT EM 17 ANOS !

Atualizado no dia 25 de dezembro de 2012.

A passagem do companheiro baiano Sérgio Gabrielli pela Petrobras  não deixou saudade. Um rastro de prejuízo  vem aumentando a cada dia. Vamos esquecendo os arroubos dos companheiros que anunciaram a autossuficiência em petróleo e derivados, que na verdade fica cada vez mais distante. 
Este ano a empresa deve registrar o maior deficit comercial desde 1995. Esperam  que o setor de petróleo e derivados, no seu conjunto ,terá um deficit total   de 11,8 bilhões de dólares!
Os companheiros informam que isto ocorre devido ao aumento do processamento nas refinarias visando atender o crescimento do mercado interno e o aumento das importações de derivados, principalmente diesel e gasolina. Esqueceram de falar que estão usando a Petrobras para esconder o avanço da inflação, não deixando a estatal reajustar os seus preços. Isto vai acabar mal.
As ações da Petrobras nos últimos 36 meses perderam valor de mercado na Bolsa  de 56%. Sou um dos milhares de pequenos acionistas e, portanto, uma das vítimas das más administrações que têm passado por lá. É hora de mudar para salvar esta empresa ,que era um dos símbolos de orgulho do nosso País.





Postar um comentário