Objetivo


domingo, 23 de setembro de 2012

SALVADOR PEDE SOCORRO!

NOSSA CIDADE
                        
Texto Reynivaldo Brito
Fotos Reynivaldo Brito e Google
Estamos assistindo com alguma esperança os programas políticos dos candidatos a prefeito e vereador das cidades brasileiras. Como vivemos em Salvador, certamente o que dizem os candidatos a esses cargos eletivos de nossa Cidade é o que mais nos interessa, especialmente com os inúmeros e grandes problemas que a atual gestão municipal vai deixar como herança. Resolvi dar uma olhada no que mais me causa preocupação em Salvador e vou enumerar alguns problemas que precisam de solução de um gestor competente. Vejam que são apenas alguns problemas. Existem ainda muitos outros, com certeza:


Mobilidade estamos numa cidade que não anda! Isto está acontecendo não apenas nas grandes vias como Paralela, Avenidas Otávio Mangabeira, Bonocô, Antônio Carlos Magalhães e Heitor Dias, dentre outras. Também nos bairros dos mais sofisticados aos da periferia a situação é a mesma. O caos se estabeleceu no trânsito de Salvador. A Transalvador não tem recurso para nada e nada faz, ou não pode fazer. Nos bairros de Cajazeiras, Cabula, Pau Miúdo, dentre muitos outros ninguém consegue trafegar. As pessoas estão saindo bem mais cedo de casa para enfrentar o trânsito e, mesmo assim, muitos chegam atrasados no trabalho ou para atender outros compromissos pessoais.
Foto mostra uma "intervenção", da tal engenharia do tráfego,que provoca agora engarrafamento na Avenida Paulo VI, na Pituba.



2-      Metrô – este é um caso que já virou piada. Devido a uma briguinha entre o atual governador e o prefeito o menor e mais caro metrô do mundo está parado. Lembram que o Lula e seus capachos colocaram os trens do metrô nos trilhos e deram por inaugurado, quando ele era presidente? Ao deixar Salvador os trens foram recolhidos ao depósito e, hoje está ai paradão. Quem deve cuidar de Metrô é o Estado, como acontece em São Paulo, Rio de Janeiro e, não a Prefeitura, que não dispõe de recursos para isto.                                                        Foto da feita estrutura do metrô que não funciona.

3-      Ônibus - estão fazendo o que querem nesta cidade sem lei. Param em qualquer lugar, engarrafam o trânsito, cortam pela direita e andam superlotados nos horários de pique. Temos um péssimo transporte coletivo. 
Basta dar uma olhada nos ponto fins na Praça Ana Maria Magalhães, no bairro da Pituba, no Terminal da França, no final de Itapuã e nas Estações de Pirajá e da Lapa para constatarmos o que afirmo.

   Foto mostra  luta dos baianos para tomar ônibus



4-Crack -Acabo de vir de São Paulo. Lá vi sujeira 
e cenas tristes do crack no centro da cidade. Aqui 
é a mesma coisa, só que em tamanho menor. 
Temos a sujeira no centro histórico e o crack
 se alastrando próximo a Rua 28 de 
Setembro Ladeira da Praça, Gravatá, 
Pelourinho, Sete Portas, e outros locais. Alguma
providência vista? Até agora não tomei  
conhecimento.                      
                                                                                 Foto de fumantes crack no centro histórico.


 5-Asfalto – Temos o pior asfalto das grandes cidades brasileiras. Bastou uma chuvinha que ele se derrete e a brita que o compõe se transforma num perigo para os motoristas e pedestres. De quando em vez o pneu de um carro arremessa uma pedra contra outros carros e  pessoas quebrando parabrisas e ferindo pedestres. 

  Os buracos estão aos milhares por todas as avenidas, ruas travessas que existem na cidade. Os que foram tapados, em sua grande maioria, mais parecem quebra-molas e, assim, as pistas se transformaram em verdadeiros tobogãs.
 Rua das Rosas, na Pituba,cheia de buracos. Antes eram só os chamados bairros periféricos que tinham buracos. Hoje os buracos estão por toda a cidade.

6-  Praças- é verdade que novas praças foram inauguradas.Veja você inauguradas, e abandonadas à própria sorte.Vou citar o exemplo da Praça Ana Maria Magalhães, que poderia ser um cartão-postal, já que ali estão se estabelecendo uma série de bons bares e restaurantes. Não tem um ponto de  água  para molhar as plantas, a grama está careca e, os equipamentos quebrados, as plantas morrendo. Sem falar no Campo Grande e outras grandes praças da Cidade. Abandono é a palavra certa.


7-      Rampa do Mercado – Está degradada! Ali, que já foi um importante entreposto onde os saveiros e outros barcos traziam as mercadorias das cidades do Recôncavo e abasteciam Salvador, hoje está abandonado. Um ponto turístico importante. Tudo sujo e os pescadores que ainda insistem em usá-lo estão reclamando do abandono.

8-  Turistas – os turistas estão diminuindo em número e qualidade. Sumiram porque não estamos cuidando bem da nossa Cidade. Esta dupla descomprometida (governador e prefeito), que se estabeleceu, relegou Salvador ao abandono. Temos a orla mais degradada e feia de todo o país. A maioria das construções que está na orla no trecho que vai da Barra a Itapuã é uma vergonha para nós. Verdadeiros armengues é o que vemos em quase toda sua extensão. A Orla marítima está precisando de uma grande intervenção, com urgência. Próximo ao final de Itapuã tem um trecho do calçadão que está há meses quebrado com um tapume que nos envergonha! As barracas de praia até agora nada! O que vemos são centenas e centenas de caixas de isopôs e velhos sombreiros colocados em toda orla, sem qualquer critério por vendedores de toda a espécie. O caos se estabeleceu na Orla de Salvador.

 9-      Cidade Baixa - Visitei para fazer este texto, a Cidade Baixa, até o bairro da Ribeira. Saí da Pituba, onde resido, e fui para a Ribeira observando tudo. O bairro da Calçada está em franca decadência. Ao chegar à Boa Viagem,  num domingo, o trânsito estava parado. Não existe ninguém orientando onde parar. Algumas ruas estavam fechadas pelos carros estacionados de qualquer forma, ninguém passava, especialmente na rua  a que dá acesso à praia. As pistas de rolamento que dão acesso a Calçada até a Ribeira apresentam muitos buracos e grandes oscilações. Na Ribeira, bem próximo ao Porto de Tainheiros, tinha um imenso buraco que obrigava os motoristas a diminuir a marcha e tentar passar bem próximo ao passeio, do outro lado da pista.
Os sombreiros estão espalhados em toda orla de Salvador, quer seja na Ribeira ou da Barra a Itapuã.Esta cena é na Ribeira. 
     10-   Aeroclube – Uma vergonha! Como é que um equipamento daquele porte e importância para a Cidade permanece há quatro anos naquele estado de abandono? Falta de empenho da dupla (governador e prefeito). Esta semana conversei com um casal que se conheceu no Aeroclube, quando o mesmo estava em pleno funcionamento. A esposa é baiana e ele espanhol. Estavam horrorizados com a atual situação do local. O espanhol pedia explicações e quanto mais tentava mostrar o descaso, menos ele entendia e não se conformava. É esta imagem que  vai levar para seu país.
    Esta loja no Aeroclube mostra o descaso com este importante equipamento ,que precisa ser recuperado com urgência para voltar a ser um atrativo para os turistas que visitam nossa Cidade.

11-   Equipamentos - Ainda falando da Orla os equipamentos de ginástica e os infantis, que estão instalados em alguns pontos, apresentam sinais de abandono. Enferrujados e quebrados, a grande maioria imprestáveis ou perigosos. Cuidado!

12-   Praça da Sé – veio juntar-se a este quadro geral de abandono a que foi relegada Salvador o imponente e histórico prédio que abrigou a Arquidiocese de Salvador, a Primeira do Brasil, depois a Faculdade Católica de Direito e, que agora está fechado e caindo aos pedaços. Em plena Praça da Sé! Construção do século XVIII, o Palácio Arquiepiscopal poderia abrigar um museu ou outra instituição que atraísse turistas, os quais pagariam uma quantia simbólica pela visita para ajuda-lo na manutenção. Mas, nenhuma utilização à vista. Vamos aguardar a próxima administração da cidade.
.
13-   Saúde e educação – dois assuntos que não podem ficar de fora de nossa reportagem. A saúde tem uma grande demanda em nossa Cidade, é verdade. Tem-se uma grande demanda porque nossa população é pobre. É preciso buscar soluções para o problema. Pouca coisa foi feita e o que existe é insuficiente. É só ligar numa estação de rádio ou tevê que os casos de morte por falta de atendimento se multiplicam. Na semana passada a família de um morto no Hospital do Subúrbio - onde o Governo do Estado deve ter gasto mais dinheiro em propaganda do que na própria obra - entraram no hospital com o caixão de um jovem, vítima de  leptospirose, que não foi diagnosticado a tempo. Quanto à educação passamos 115 dias com as escolas estaduais fechadas e as municipais, coitadas, muitas estão caindo aos pedaços! Temos uma das piores escolas do país e uma educação que anda  para trás, tanto as municipais quanto as estaduais. É este o futuro que a dupla reserva para a nossa juventude. Propaganda é que não falta. Tem uma estação de tevê que nunca ganhou tanto dinheiro do Estado como agora. É que os asseclas do governador e do prefeito são adeptos daquela máxima de que se repetir uma mentira várias vezes ela se transforma em“verdade”.
      Foto da escola estadual , localizada no bairro de Santo Inácio,considerada a pior de nossa Cidade. Uma triste posição no ranking do Ideb.

14-   Segurança –há quase dez anos enviei um carro de reportagem com um fotógrafo e uma repórter para fazer uma matéria no bairro do Rio Sena. Lá chegando eles foram cercados por bandidos do tráfico de drogas portando fuzis e obrigados a deixar o local. Denunciamos isto na época e este local permaneceu ou ( permanece, não sei ainda) sob o domínio dos traficantes, como outros bairros periféricos de nossa cidade. Salvador ostenta hoje uma triste estatística de violência, e estamos ocupando os primeiros lugares em mortes violentas, principalmente de jovens negros.

 Poderia escrever ainda sobre muitos problemas que nossa Cidade enfrenta atualmente. Mas, vamos ficar por aqui senão o texto fica muito extenso. Voltarei ao assunto.
Postar um comentário