Objetivo


sábado, 30 de março de 2013

POSTOS DE COMBUSTÍVEIS ABUSAM DOS PREÇOS

A madame que está na presidência da República  sempre escorrega em suas declarações e medidas que anuncia. Como sempre a culpa é da imprensa capitalista. Ela não é muito de completar um raciocínio. Isto já estou cansado de saber. As medidas recentes  tomadas só tem dado prejuízo ao País.A Petrobras perdeu no ano passado 21% do seu valor de mercado. A Eletrobras, com a medida de reduzir o preço da energia,que na realidade  ainda não notei qualquer diminuição do valor da minha conta, teve um prejuízo  recorde de R$6,8 bilhões.
Sabemos que o Governo tem colocado muito dinheiro do Tesouro  para compensar as empresas de energia.
Outra medida da madame que lembro agora foi desonerar produtos da cesta básica. Havia um projeto aprovado pelo Congresso o qual foi vetado pela madame meses atrás. Agora,ela surge cheio de cerimônia  em campanha e determina a mesma desoneração que havia vetado. E, assim caminha o nosso país com seus gestores  causando prejuízo e mais prejuízo aos cofres públicos. De nada adiantou, os preços dos produtos não baixaram e a inflação continua avançando. Gastaram mais de R$ 300 mil só em hospedagem e outras pequenas despesas para levar mais de 30 pessoas para a posse do Papa. O Aloísio Mercadante, exibiu na televisão e nas fotos dos jornais e revistas,   o seu imenso bigodão, com o riso farto posicionado logo atrás da madame. Se isto é o que se chama de boa gestão, Deus nos livre!
Nos postos de gasolina a especulação anda solta. O óleo diesel está variando de 2,59 a 2,30 nas bombas. Livre mercado... Ninguém fiscaliza  porque quase não existe concorrência. Os postos de combustíveis em sua grande maioria  tem as bandeiras da Petrobras Distribuidora e da Shell, esta última de origem inglesa cobra os preços mais caros nas bombas!
O Posto Tajai, de bandeira da Shell, que fica na Avenida  Magalhães Neto, cobra R$2,59 por um litro de óleo diesel. É talvez o valor mais alto cobrado em Salvador.O mesmo óleo da bomba do Posto da Petrobras Distribuidora, em Armação custa R$2,45 e noutro mais adiante, na Boca do Rio apenas R$2,40.
Falar em concorrência é difícil, porque a Petrobras é a única que fornece o combustível , portanto ,cobra o mesmo preço. Qual a explicação da variação de preço se só existe um fornecedor? Certamente, a ganância, falta de uma legislação própria, fiscalização e assim por diante.
Aliado a isto os postos de combustíveis são os maiores sonegadores de imposto. Se você pedir um cupom fiscal tem que esperar alguns minutos, porque a máquina fica lá no escritório. Eles deviam ser obrigados ao término do abastecimento fornecer automaticamente o cupom fiscal, como é obrigado qualquer comerciante. Por quê a Secretaria da Fazenda protege os donos de postos de combustíveis? Tem ai alguma coisa a ser explicado.

Postar um comentário