Objetivo


sábado, 15 de fevereiro de 2014

OS APAGÕES DA GERENTE DILMA


  Foto Google / Waldson Costa
Em Alagoas, o último apagão durou três horas
Os atuais detentores do poder tiveram 10 anos seguidos para diminuir os impactos da escassez de chuvas e consequentemente os apagões.Prometeram na campanha que jamais os brasileiros enfrentariam racionamentos e apagões. Prometeram mas, como sempre, não cumpriram o que prometeram. As estatísticas estão ai para desmenti-los. De 2011 até  hoje já  foram contabilizados quase 190 apagões acima de 1000 MW e 11 superiores a 1.000 MW. Ou seja , a mentira , como se diz no popular, tem pernas curtas e, quem faz, paga aqui mesmo nesta terra.
A mídia nacional está mostrando todos os dias que os reservatórios de água das hidrelétricas estão no pior nível desde 2002, enquanto, o consumo de energia aumentou devido ao calor . Portanto, aumentou a busca por ar condicionado, ventiladores e outros equipamentos que amenizem a situação. Além, é claro, da entrada de muitos aparelhos da linha branca, os quais foram isentados de alguns impostos pelo governo.
Focada na sua reeleição Dilma Roussef obrigou as empresas elétricas a baixarem o preço da energia ,acompanhada por uma campanha, também eleitoreira, do Paulo Skaf, da Fiesp,de São Paulo. Resultado, a medida eleitoreira deu no que deu. O Governo teve que desembolsar quase R$10 milhões para socorrer as companhias elétricas e, dizem os especialistas, que terá que desembolsar igual quantia nos próximos dias. Portanto, a atitude eleitoreira gerou um problema e, nós contribuintes é que vamos pagar a empáfia governista.
Os xiitas ecologistas deram ainda sua contribuição, dificultando as licenças ambientais, para a construção das hidrelétricas, inclusive, algumas tiveram que reformular seus projetos e, consequentemente diminuir a geração de energia.
O governo teve que correr atrás da energia termo elétrica que tanto criticaram , quando no governo de Fernando Henrique foram construídas algumas delas para reforçar o sistema de fornecimento de energia. Agora, estas usinas que poluem e, são mais caras, tiveram que ser construídas e outras alugadas às pressas para garantir do fornecimento de energia. Mesmo assim, não nos livraram até agora dos constantes apagões. |Hoje, dia 15, o estado de Alagoas sofreu um grande apagão quase atingindo todo seu território.
As razões deste grave problema, que afeta os brasileiros, foi a incompetência em realizar um planejamento eficiente; a mudança das regras do jogo, como aconteceu em obrigar a baixa dos preços da energia; e, o intervencionismo, que é uma marca dos governos  radicais e estatizantes.


Postar um comentário