Objetivo


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

LIXÕES SE MULTIPLICAM NAS ESTRADAS BAIANAS


Lixão em Ribeira do Pombal a céu aberto e sendo queimado
Viajando pelo interior do estado nos deparamos com sacos plásticos presos em arbustos ressequidos, e toda espécie de objetos descartados amontoados em lixões à beira das estradas. Geralmente estes lixões estão localizados a poucos quilômetros das pequenas cidades do nosso interior do Estado. Uma cena triste. Em alguns deles vemos homens e mulheres esquálidos remexendo o pobre lixo ali jogado e registramos  fumaça proveniente de fogo ateado pelos mesmos catadores.
Os prefeitos dessas cidades pouco pensam em providenciar um local adequado, dentro das exigências legais para jogar o lixo produzido pelas populações de suas respectivas cidades. Quem vai para Ribeira do Pombal enxerga dois lixões sendo um próximo a cidade de Olindina e, outro mais à frente, já chegando em Nova Soure. Estes são apenas dois exemplos do descaso com o meio ambiente.
Existe um impasse entre o governo federal e os municípios que estão degradando o meio ambiente de nosso país. 
Recentemente, foi publicado num jornal local que um morador da cidade de Lençóis denunciou a incineração de resíduos acumulados em uma área de preservação ambiental. Infelizmente, esta cena é comum por todo o interior da Bahia e talvez do Brasil. 
Estes lixões não são apenas um atentado contra o meio ambiente, como também são um risco à saúde das pessoas. Cabe ao Ministério das Cidades promover o descarte correto do lixo produzido nas cidades do nosso país, mas, infelizmente muito pouco tem feito neste setor. 
Postar um comentário