Objetivo


sábado, 10 de janeiro de 2015

TENHO ORGULHO DE GRAFAR O MEU NOME 1


 É difícil entender como algumas pessoas  não conseguem ser verdadeiras. Por quê colocar um nome falso ou até mesmo uma foto que não é a sua, quando se cadastra nas redes sociais, por exemplo, no Facebook? Qual a razão por trás desta tática? Seria autoproteção ? É verdade que não é preciso colocar todo seu nome por extenso, basta o nome e um sobrenome, o que vai gerar de ruim ?
Se não está a fim de conversar com estranhos ou mesmo tem receio, não se inscreva. Se não quer se expor ou ser visto por estranhos, esqueça. É simples.
Eu particularmente tenho orgulho do meu nome. Não descobri nenhum remédio que cura o câncer. Não venci uma guerra contra os terroristas islâmicos. Mas, continuo lutando  para sobreviver com dignidade. E meu nome é  fruto da junção do nome da minha mãe Nivalda e, de meu pai Reynaldo .Escrevo com firmeza em qualquer lugar.
 Também, assumo o que escrevo e o que digo. Aprendi isto com meus genitores, especialmente com a personalidade forte do meu pai.
 Assumo as marcas que o tempo deixou em meu rosto e no meu corpo. São anos vividos com intensidade e luta. Enfrentei muitos dissabores, inimigos gratuitos ou não, inveja deslavada de colegas de profissão, que não se conformam com o mínimo de sucesso que você consiga.
 Trabalhei e trabalhei muito de domingo a domingo, feriados e dias normais em três turnos.
Ninguém elogia ou vê a sua luta, o seu trabalho. Só invejam o fruto do seu trabalho , os bens que por acaso conseguiu lutando para adquiri-los.
Enquanto nos Estados Unidos e em outros países  o empreendedor é ovacionado e respeitado  aqui é desclassificado, invejado do ponto de vista da maledicência. Talvez seja porque vivemos num país onde campeia a corrupção .Um país onde a corrupção está no DNA de partidos políticos, onde o apoio no Congresso é conseguido em troca de  um posto num ministério ou numa estatal. Qual a finalidade desta exigência  ? A resposta é simples : roubar !
Estamos no final do ano de 2014  o qual foi marcado por percalços em nosso país, com uma roubalheira generalizada ocorrida durante o atual governo .
Vivenciamos muitas tragédias e momentos alegres. Agora, no final do ano  é o memento de reflexão , das retrospectivas nos programas da televisão, nas páginas dos jornais e revistas. Mas, o que importa é que estamos aqui vivos .Vamos continuar lutando contra as mazelas que surgirem diante de nós e, os convido a celebrar a vida, e a grafar os seus nomes com orgulho, enquanto podemos! 

Postar um comentário