Objetivo


segunda-feira, 26 de outubro de 2015

O REIZINHO E SUA SEDE DE PODER


O Reino dos Camisas Vermelhas era conhecido e famoso pela grande quantidade de banquetes que eram servidos, sendo que  a principal iguaria era pão com mortadela , da qual os súditos se deliciavam e alguns até recebiam um dinheirinho para pagar a passagem da carruagem de volta às suas aldeias.

O Reizinho costumava dizer que gostava dos pobres, que os defendia .Porém, seus vassalos os tratavam com arrogância e distanciamento. Enquanto o Reizinho os manipulava para manter sua grande sede de poder.
Ele adorava uma reunião com  seus vassalos. Falava horas a fio para as platéias selecionadas , que ao final ,exaustas de ouvir tantas besteiras ainda eram obrigadas a aplaudir o Reizinho.
Com sua voz rouca, além de falar muito gostava também de contar anedotas e sempre se colocando como um grande benemérito de seus súditos.
 Distribuia benesses, sempre visando o controle do Reino. Confiante no seu poder, o Reizinho resolveu ampliar seus domínios. 
Com o dinheiro desviado de uma fábrica de artefatos de carruagens e arrecadado de impostos escorchantes  o Reizinho teve a brilhante ideia de procurar outros reis e barões que habitavam terras ao redor do seu Reino. Disse a eles que tinha muito dinheiro guardado e queria fazer a felicidade de seus vizinhos. Assim, eles poderiam construir e comprar castelos, casas de praia, sítios, fazendas, refinarias de petróleo, pontes, estradas, portos, aeroportos, jatinhos e lanchas para seus súditos. Também os príncipes e princesas foram beneficiados com o dinheiro que vinha da fábrica de apetrechos para carruagens e de outros locais onde o Reizinho mandava.
Com isto sua sede de poder extravasou. Estava rindo pelos cantos do castelo e seus vassalos e servos ficavam intrigados do porquê de tanta felicidade do Reizinho.
Porém, eis que surge bem longe de seu castelo um jovem disposto a desmontar este esbanjamento do Reizinho com o dinheiro desviado da fábrica e dos impostos pagos pelos indefesos  súditos.
O jovem iniciou uma campanha que aos poucos foi ganhando corpo. O Reizinho não gostou. Acionou seus Conselheiros, sua guarda nacional, os togados e mandou uma advertência ao jovem que se continuasse seria banido do Reino e seus bens confiscados.

O jovem não se intimidou e continuou com suas investigações até que descobriu que o dinheiro não era do Reizinho e, sim, de uma organização fundada há vários anos, que produzia artefatos para as carruagens do Reino e, também ,dos impostos pagos pelos súditos.
O jovem constatou que o Reizinho, seus Conselheiros e servos tinham retirado quase todo dinheiro da fábrica de artefatos de carruagem. Deixaram quase na falência.
Grande parte do dinheiro foi distribuído entre eles e outra quantidade para os seus colegas que habitavam as terras vizinhas. Assim, ele expandiu seus domínios sempre prometendo mais ajuda para todos.
Seu Reino foi transformado numa Cleptocracia até que seus súditos começaram a se revoltar. Sairam às ruas  protestando, porque tudo no Reino estava piorando. Os hospitais não funcionavam, faltava comida e os preços dos alimentos subiram demais. Milhares de súditos ficaram desempregados e a revolta foi aumentando, aumentando até que uma horda de súditos resolveu invadir o castelo do Reizinho.
Retiraram à força o Reizinho do seu trono .O final dessas histórias vocês já sabem .....O jovem transformou o Reinado numa verdadeira democracia e todos viveram felizes para sempre.
Postar um comentário