Objetivo


terça-feira, 13 de setembro de 2016

O ÓDIO DOS VINGADORES VERMELHOS CONTRA CUNHA

                                                                                                           Foto Google
O ex-deputado Eduardo Cunha assistiu a votação, e quando
 seus algozes discursavam ele dava as costas .
Assistimos na noite de ontem, dia 12 de setembro , a vingança dos vermelhos contra o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha ,que teve o seu mandato cassado por 450 x 10, e 9 abstenções. Os tradicionais vingadores do apocalipse Jandira Feghali, Ivan Valente, Alessandro Molon, Chico Alencar, Afonso Florence e Daniel Almeida, dentre outros, todos de partidos radicais de esquerda como PSOL , PC do B,  PT e Rede  responsáveis pelo debaque das contas públicas do país e do maior escândalo de corrupção do Planeta.Eles não perdoam o ex-deputado por ter aceito o pedido de impeachment da Dilma Rouseff.
O Eduardo Cunha cometeu ilícitos e tinha que ser cassado, como devem ser cassados muitos outros que estão sendo investigados, e alguns até já são réus em processos por corrupção.
Vingança concretizada, os vermelhos aproveitaram para enaltecer os protestos violentos que tem acontecido em algumas cidades brasileiras, especialmente , em São Paulo, onde mascarados investem contra agências bancárias, lojas, pontos de ônibus, estações de metrô,  até mesmo incendiando  viaturas policiais, e agredindo àqueles que são contra a violência .
Ultimamente, eles estão enfrentando os policiais provocando-os com xingamentos, objetivando uma reação para que possam depois usar as imagens contra a ação da polícia. Uma tática já manjada e desgastada pelas constantes publicações  de posts nas redes sociais.
Na verdade só lhes restam esses protestos, onde pneus e lixo são queimados nas ruas, avenidas e até mesmo nas rodoviais, com apoio dos profissionais da CUT e do MST e MTST. São cenas revoltantes para os cidadãos que precisam seguir viagem para seus trabalhos, escolas  e suas casas.
A polícia tem cumprido o seu papel retirando as barreiras, com ajuda do Corpo de Bombeiros desobstruindo as vias públicas . Quase sempre estes protestos terminam em violência e prisões.
Quando algum deles é atingido por uma bala de borracha ou bombas de gás lacrimogênio aproveitam para  apresentarem como vítimas do que chamam "violência policial."
Ai criam narrativas mentirosas, e passam com seu fanatismo tradicional, a gritar slogans por todo canto onde passam usando uniformes  e exibindo suas bandeiras vermelhas . Aliás, agora alguns passaram a esconder a cor vermelha, até mesmo a estrela e outros elementos que os identificam, enquanto pregam a tentativa de golpe exigindo eleições já.
Postar um comentário