Objetivo


segunda-feira, 26 de março de 2012

POLÍTICA - TRABALHO - LÍDERES DO MOTIM TIVERAM APRENDIZADO

OPINIÃO

Confesso que não fiquei surpreso com as gravações feitas pela Polícia Federal, com autorização da Justiça, das conversas entre os líderes do movimento grevista dos policiais militares.Os acontecimentos que se sucederam durante a paralisação com ônibus escolar queimado, arrastões, invasão e roubo em lojas, ondas de boatos aterrorizando a população, desobediência a ordem judicial, depredação e roubo do patrimônio público e privado , dezenas de assassinatos e homens armados encapuzados, à semelhança de bandidos, dando tiros em todas as direções nas avenidas já comprovavam para toda a população que essas pessoas estavam exorbitando e mereciam ser encarceradas da mesma forma que os bandidos que pululam a nossa cidade.
Os verdadeiros policiais militares não merecem ser liderados por este bando de ex-policiais, expulsos da Corporação, e de seus seguidores comparsas .
Eles aprenderam a agir desta forma com a mesma militância que levou ao poder algumas autoridades que estão ai reclamando. O própio presidente da tal associação, Marcos Prisco, que liderou este motim, declarou que teria sido escondido na sede de um sindicato na greve de 2001 por um sindicalista que hoje é uma alta autoridade. Portanto, são métodos utilizados equivocadamente por militantes radicais que agora na situação provam do veneno que espalharam em outras épocas. Como um bumerangue que se lança no ar e uma hora ele retorna para o mesmo lugar, agora é a greve que atrapalha sua administração, prejudica a população e suja o nome da nossa terra.
Como não são baianos algum dia arrumam as malas e vão embora deixando para trás esta nódoa impagável.
Postar um comentário