Objetivo


sábado, 6 de outubro de 2012

AGORA APAGÕES VIRAM APAGADINHOS!


         OS  APAGÕES  ESTÃO DE VOLTA


No mês de setembro, por duas vezes seguidas milhares de consumidores ficaram às escuras em várias regiões do Nordeste.No primeiro episódio o apagão atingiu vários estados do Nordeste, e no segundo ocorreu no último dia 28 de setembro, logo depois das 8 horas da manhã, em Salvador e outras cidades baianas permanecendo sem luz  durante mais de três horas todos  os moradores dos bairros da Pituba, Itaigara e adjacências .São milhares de consumidores prejudicados. Não vi nenhuma nota oficial da Coelba ou mesmo do Sistema Nacional de Energia, que apenas prometeu se reunir para saber das causas do primeiro episódio. Sem contar os pequenos apagões ocasionados pela péssima manutenção da Coelba, empresa que explora o setor de energia na Bahia.

Ocorreram vários apagões no Governo Fernando Henrique Cardoso e, o atual governo federal assegurou que estávamos livres desses episódios, que nos reporta ao atraso em que vivemos décadas atrás. Porém, me parece que tudo está quase como dantes. Só que estão chamando os apagões e apagãozinhos,como se desta forma minimizassem a falta de energia. 
Como não sou especialista em  energia, apenas um consumidor  vítima e atento,que lê tudo que é publicado na mídia porque dependo da energia para ler, escrever e fazer uma série de coisas do cotidiano .
Quando chove ou venta um pouquinho mais em Salvador  o nosso precário sistema de iluminação  distribuído através de postes e redes aéreas fica a mercê da natureza. Constantemente ficamos sem luz minutos, horas e, a Coelba não é responsabilizada ou cobrada por sua fragilidade , por oferecer um serviço precário aos seus consumidores. Ela deveria ser obrigada a indenizar os consumidores pelos prejuízos e até mesmo pelos transtornos que causam nos lares e também no comércio e na indústria, e a própria mobilidade  da cidade porque as sinaleiras entram em pane .Sem falar nas pessoas que ficam presas em elevadores, bancos parados, computadores apagados. Tudo para. 
Num desses apagões  tive um aparelho de som danificado pela interrupção da  energia. Este aparelho estava funcionando numa loja no Shopping do Aeroclube , numa tarde do mês de agosto, quando ocorreu o apagão. O funcionário da loja  esqueceu de desligar e, quando a energia voltou, queimou a fonte do aparelho .Tive que gastar R$380,00 para consertá-lo. 
A verdade é que os apagões voltaram e estão se repetindo com frequência. Além de prejudicar um número maior de brasileiros. Vejamos a estatística dos últimos apagões da Dilma:
. No dia 22 de setembro - Falha de Transmissão deixou mais de 6 milhões de consumidores sem luz por 23 minutos em seis estados do Nordeste.
. No dia 3 de outubro  - Curto-circuito em transformador de Foz do iguaçu deixou sem luz 2,6 milhões de clientes de 13 estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.
. No dia 4 de outubro - Incêndio no cerrado causou o blecaute em 70% do Distrito Federal por pelo menos duas horas.
. No dia 19 de outubro - Nova Falha em subestação interrompeu o fornecimento de energia em várias regiões do Distrito Federal.
. No dia 25 de outubro - de quinta para sexta-feira o apagão atingiu vários estados do Nordeste e repercutiu em todo o país.
Agora até o Presidente da Federação das Indústrias da Bahia e Vice-Presidente Nacional da Confederação Nacional da Indústria, José de Freitas Mascarenhas reclamou do alto custo da energia no país e lembrou do apagão ocorrido em fevereiro do ano passado ,que também trouxe sérios prejuízos para a indústria baiana.O próprio Ministro de Minas e Energia, Edson Lobão admitiu que o sistema nacional de energia tem sua credibilidade afetada com essa série de apagões que está ocorrendo no país.

NO LIMITE
O sistema hidrelétrico está perto do limite. A falta de chuvas faz aumentar a utilização de térmicas e a redução na conta de luz fica  comprometida. Técnicos e dirigentes de importantes distribuidoras de energia acham que é preciso repensar a diminuição do valor da conta anunciada pela Presidente,porque pode levar algumas companhias a situação de insolvência.
A própria Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel reconhece que o sistema que conecta Norte/Nordeste com Sul /Sudeste, construído nos anos 70 está defasado. Já tivemos este ano quatro apagões, fora os apagãozinhos, que não são contabilizados e reconhecidos pelos dirigentes do país.
Este apagão foi registrado no último dia 15 de dezembro de 2012 . O defeito foi na estação de Itumbiara, em Goiás, e atingiu doze estados da Federação.
Postar um comentário