Objetivo


domingo, 23 de agosto de 2015

ESTE MANDATO DE DILMA NÃO TEM LEGITIMIDADE

Dilma numa aparição saudando a mandioca e uma bola.
Hoje, é viral nas redes sociais. São muitas as bobagens
ditas por ela  que viram piadas.
Pergunto onde está a legitimidade do mandato da Dilma? Na democracia a legitimidade de um mandato se conquista no voto livre, onde todos os contenedores devem ter as mesmas ferramentas pra disputar esses votos. 
Numa reeleição o candidato está em vantagem em relação aos demais,porque detém a máquina da administração em suas mãos , conta com apoios interesseiros de funcionários, empresários e políticos corruptos. Além disto, a campanha da Dilma recebeu dinheiro de propina do petrolão. Também, ela focou   sua campanha eleitoral na mentira. Disse que ia baixar a energia elétrica e, baixou .Porém, logo depois de eleita aumentou a energia  em até 50%.
Disse que não mexeria nos direitos dos trabalhadores  "nem que a vaca tussa". Lembram? Acusou ainda que era o candidato da oposição que ia tomar medidas contra os trabalhadores. Eleita, a Dilma já mexeu no Seguro Desemprego, no PIS e Cofins e, mais recentemente na forma de pagamento do 13º dos aposentados. 
Prometeu que não ia mexer nos tais programas sociais . Eleita, ela já mexeu no Fieis,Minha Casa Minha Vida e deve ainda mexer em outros programas por total falta de dinheiro. 
Para ser eleita  esvaziou o Tesouro Nacional, gastando freneticamente mais do que arrecadava com impostos,especialmente durante a campanha eleitoral. Para compensar a falta de dinheiro  deu várias Pedaladas Fiscais usando os bancos oficiais, o que caracteriza crime de Responsabilidade Fiscal. 
Deu incentivos à indústria automotiva, enchendo as ruas das capitais e cidade médias de carros, piorando sensivelmente o trânsito, além de dar dinheiro do contribuinte a estas multinacionais . Não satisfeita, agora, em plena crise,novamente dá incentivo às multinacionais , contra a lógica do reajuste fiscal.
O TCU já pediu várias vezes explicações, as quais foram dadas e não convenceram os ministros .  No momento existe uma grande pressão contra o TCU ,que inexplicavelmente, ainda deu mais prazo para explicações do Planalto. 
Todos que acompanham o dia a dia da política sabem que não tem explicações convincentes e, ela pode perder o mandato, se for comprovado que cometeu este crime.
No TSE existem algumas ações em curso denunciando o uso de dinheiro de propina da Petrobras em sua última campanha eleitoral. Sabemos que o TSE é presidido por Dias Toffoli, ex-advogado do PT, o qual deveria se considerar impedido de votar.Mas, ele não abre mão e, lá permanece votando e influenciando com seu cargo de presidente do órgão. 
Pergunto: Será que as oposições não poderiam protocolar uma ação exigindo o afastamento do Toffoli destes julgamentos que envolvem o PT ?
Na Câmara Federal tramitam também pedidos de impeachment e, a estratégia foi através do Procurador Geral , Rodrigo Janot apressar a denúncia contra Eduardo Cunha, presidente da Casa . Desgastando-o ele não teria condições de colocar em pauta o impeachment. 
Por outro lado, o  Procurador Geral, que acaba de ser reconduzido pela Dilma, não denunciou ao STF o Renan Calheiros, Presidente do Senado, também alvo de denúncias.Logo em seguida o Renan inventou uma pauta "positiva" para salvar o mandato da Dilma e, assim  ficou até agora fora das denúncias da Procuradoria Geral ao STF.
Dilma ainda cometeu erros grosseiros na economia e, até hoje, acredita que agiu corretamente. Errar é humano. Agora permanecer no erro é burrice e incompetência. 
E, o pior é que foi durante o período em que foi Ministra das Minas e Energia, Presidente do Conselho da Petrobras, Chefe da Casa Civil que a empresa foi saqueada por companheiros de partido, seus apoiadores, funcionários nomeados pelos partidos coligados e empresários corruptos num total de vários bilhões de reais.
Milhões de pessoas nas ruas, por três vezes, contra a Dilma
São ações que tiram a legitimidade do seu atual mandato.
Portanto, ela não recebeu os milhões de votos para agir desta forma. Ela praticou um estelionato eleitoral, mostrou incompetência e ainda está sendo acusada de crime de Responsabilidade Fiscal. Onde está a sua  legitimidade? Nos votos que conquistou com urnas eletrônicas suspeitas? 
Não mais existe legitimidade.Hoje, apenas 7% a apóiam.As multidões já sairam às ruas ,por três vezes seguidas,  pedindo o seu afastamento com urgência. 
Concluo.Se seu mandato tinha algum naco de legitimidade este naco já se esvaiu . Só lhe resta renunciar ou ser afastada por impeachment , que é uma medida prevista na nossa Constituição e não um golpe , como querem dizer os contaminados pelo petismo.

Postar um comentário