Objetivo


quarta-feira, 27 de abril de 2016

CORPORATIVISMO DE TAXISTA É ATRASO

A violência dos taxistas em Salvador é inadmissível 
Uma estudante de engenharia foi retirada com violência por um grupo de taxistas em Salvador que perseguiu e cercou o veículo numa truculência inadmissível.
 Não adiantam esses arroubos corporativistas porque a modernidade é inexorável. Mais dia menos dia os taxistas, que por sinal prestam um péssimo serviço há décadas, vão entender que a sociedade se moderniza e a concorrência chega. Quantas profissões já desapareceram ? Lembram das datilógrafas? Agora os ascensoristas estão em processo de desaparecer com a chegada  dos modernos elevadores .A internet praticamente acabou com as lojas de cds.
Muitos dos táxis que rodam em Salvador são velhos, mal cuidados e dirigidos por motoristas desatentos e mal educados. Quando o passageiro é de fora e não conhece o roteiro ficam dando voltas e mais voltas ou escolhem os caminhos mais longos. Nas horas de pique ou em grandes eventos como no carnaval ficam escolhendo passageiros e só fazem a corrida com preços fora da tabela. Até o ar condicionado querem cobrar por fora. 
Sou a favor do Uber e de qualquer novo serviço que seja oferecido com vistas a melhorar o transporte na Cidade. 
 Corporativismo tem se mostrado uma ferramenta de incompetência e daqueles que gostam de privilégios. O que a Prefeitura tem que fazer com os motoristas do Uber é regulamentar o serviço para que eles paguem os impostos e possam trabalhar com tranquilidade.
Quanto aos taxistas que vivem agredindo o pessoal do Uber é caso de polícia e devem ser responsabilizados por seus atos.
Postar um comentário