Objetivo


domingo, 10 de abril de 2016

O VAREJÃO DA DILMA, MACEDÃO E CHAPADINHA

Fotos Veja
Este é o Macedão, do PP do Ceará,vai
indicar o Diretor Geral do DNOCS.
Não bastasse a corrupção sistêmica descoberta com o Mensalão e, agora, com a imensidão do Petrolão somos de novo tomados de surpresa com o Varejão da Dilma. Instalado no Hotel Golden Tulip ,em Brasília, o Lula que se arvora de dono do Brasil  barganha cargos de todos os tipos com parlamentares do baixo clero. Sim, principalmente com àqueles que não apitam nada, ficam enchendo os espaços do Plenário da Câmara sentados em suas poltronas olhando seus telefones celulares. Até olhando sites de prostitutas, como alguns  já foram flagrados pelas câmaras de televisão.
Neste Varejão surgiram vários personagens e, dois deles são emblemáticos. O Macedão, (José Maria Macedo Junior )                 do PP, do Ceará e, o Francisco Chapadinha , do PTN , do Pará. Ambos desconhecidos do grande público e da mídia nacional vão receber cargos importantes em troca de seus votos contra o impeachment da Dilma.
 Este Varejão denigre o Parlamento brasileiro e faz lembrar a afirmação de Lula em maio de 1999 quando disse que"Há uma maioria de 300 picaretas que defendem apenas seus próprios interesses."no  Congresso.
Ai está o Chapadinha do PSD, do Pará, que ganhou a
Superintendência do Incra em Santarém.

Agora ele mesmo , o Lula, está a negociar com membros do Parlamento que não honram seus mandatos trocando voto por cargo. Uma prática da velha política, que já deveria estar sepultada juntamente com esta roubalheira que quase quebra a Petrobras.
Os parlamentares honrados e que prezam seus mandatos precisam subir junto com suas bancadas na tribuna do Congresso Nacional e denunciar esses colegas que não merecem os mandatos, que traíram seus eleitores e o Brasil.
Se à luz dos holofotes são capazes de trocar seu voto , sua consciência por um cargo qualquer ,imagine o que não são capazes de fazer às escondidas. O Parlamento precisa livrar-se deste tipo de parlamentar que está interessado em seu próprio bolso e não em representar seu Estado, sua região e principalmente seu país.

Postar um comentário