Objetivo


sexta-feira, 29 de abril de 2016

MEU LIVRO - JOÃO GILBERTO DEIXA PALCO DO TCA

Por duas vezes estive frente a frente com o mítico João Gilberto, sendo que na última vez foi numa madrugada no aeroporto Dois de Julho, em Salvador. Ele vinha fazer um show no Teatro Castro Alves e sua chegada estava envolta em mistérios. O horário do desembarque fora adiado algumas vezes. Mas, como o trabalho de repórter tem que ser insistente pra conseguir o que almeja lá permaneci no aeroporto por longas horas.
O movimento no aeroporto naquela época era bem menor e à medida que a noite avançava e o tempo esfriava  o movimento diminuía. Por volta das duas horas da manhã eis que surge o arredio João Gilberto acompanhado por duas pessoas.
Inicialmente, ficamos parados enquanto ele caminhava lentamente. Visualizei que de quando em vez  colocava uma das mãos na grossa armação preta do seus óculos  para ajeitar. Esta paralisação era justificada por que durante aquela semana um fotógrafo foi agredido em Los Angeles  por Mick Jagger, vocalista da banda Rolling Stones , e teve seu joelho danificado.Isto ocorreu em 1986  quando o cantor inglês jantava com Dave Stewart , integrante da banda Eurythmics , em um restaurante daquela cidade americana.
Também, durante a espera a conversa entre os jornalistas era de que o João poderia investir contra a gente a criar um clima semelhante àquele de Los Angeles. Como já estava cansado decidi partir para entrevistá-lo, sempre cauteloso com uma possível reação agressiva. Para minha surpresa o João Gilberto foi amável e, assim, pude segurar no seu braço e sair conversando até encontrar um sofá no saguão do aeroporto onde sentamos e continuamos a entrevista.

No dia seguinte, lá estava no TCA para assistir o seu show e concluir minha reportagem. João cantava suas músicas emblemáticas “O pato vinha cantando alegremente...” acompanhado do seu inseparável violão . De repente parou  reclamando do barulho que o ar condicionado do teatro estava fazendo. Deu exatamente três paradinhas olhando para o lado. O teatro estava lotado e, a grande maioria que conhecia o João Gilberto ficou na expectativa de que poderia interromper o show e ir embora. Mas, ele resolveu continuar e, minutos depois alguém da plateia deu um assovio. João parou de tocar, olhou e chamou o autor do assovio de imbecil. Deu-se aquele silêncio sepulcral e João continuou. Logo depois outro assovio. O cantor pegou seu violão e deixou o palco.
Neste momento corri para as coxias do teatro para saber o que ia acontecer. Foi quando me deparei com Vinícius de Moraes, acompanhado de sua nova namorada, a argentina Martita e de Miúcha.
Imediatamente, eles começaram a conversar com João Gilberto tentando convencê-lo a voltar ao palco e terminar o seu show. Isto levou  intermináveis 40 minutos.  Abraçado ao violão o João estava decidido a não retornar. Enquanto isto, a plateia começava a inquietar-se protestando com gritos, alguns assoviando e  batendo palmas exigindo a volta do cantor. João continuava reticente. 
Porém, os insistentes  apelos de Vinícius : "João meu filho, vá terminar o seu show. Seus fãs estão esperando!". Também,  o jeito carinhoso da Miúcha pedindo pra ele voltar venceram. O João voltou, e continuou cantando suas músicas, mesmo com mais um novo assovio vindo da plateia. Ao término, foi efusivamente aplaudido pela plateia.



Postar um comentário