Objetivo


segunda-feira, 9 de maio de 2016

DECISÃO DE MARANHÃO TUMULTUA O PAÍS

O deputado votando contra o impeachment contrariando a
decisão de seu próprio partido.
Estamos diante de uma notícia bombástica com a decisão maluca do presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão que baixou uma medida anulando a sessão da Câmara onde o resultado foi de  367 deputados votaram a favor do impeachment da Dilma e apenas 137 contra. 
O processo está no Senado, já foi discutido e rediscutido onde 15 X 5 senadores votaram aprovando o relatório feito na Câmara Alta pelo Senador Antônio Anastásia. Agora, vem as discussões para  chegar a votação e a suspensão por 180 dias da Dilma. Depois virá a decisão final. 
Este tumulto ora criado por irresponsabilidade de Luiz Eduardo Cardozo, que é o Advogado Geral da União, do governador do Maranhão, Flávio Dino ( PC do B) e Waldir Maranhão dão uma ideia porque muitos líderes mundiais não levam nosso país a sério. 
São demonstrações claras de que não estão pensando no Brasil, e sim, num projeto de poder espúrio que visa instalar um governo autoritário com viés comunista.
Imediatamente a Dilma foi avisada durante uma solenidade que reunia sindicatos pelegos de professores .Ela comemorou a decisão do aloprado Maranhão  turbinando seu discurso , embora tenha depois pedido cautela.
Os brasileiros que  são contra a permanência da Dilma, a roubalheira na Petrobras  e o desgoverno, que já desempregou quase 12 milhões de trabalhadores e destroçou as finanças do país certamente vão continuar na luta até a vitória final.Na verdade milhares dos apoiadores da Dilma não querem largar as mamatas  que estão entranhadas por toda administração federal. 
Waldir Maranhão é um deputado despreparado, está respondendo na Lava Jato, e ontem, à noite teria se reunido com Cardozo e Flávio Dino, inclusive este último foi de carona no avião da Fab para o Maranhão junto com o presidente interino da Câmara Federal.
Fica mais uma lição: tomem cuidado ao escolher um vice ou substituto. Inesperadamente eles podem assumir e acabar todo o trabalho que os titulares fizeram.
Triste país que tem políticos deste quilate.
Postar um comentário