Objetivo


segunda-feira, 9 de maio de 2016

SENADO NÃO ACEITA ATO IRRESPONSÁVEL DE MARANHÃO

Renan assiste a manifestação do senador José Pimentel,
do PT ,pedindo que aceite o ato de Waldir Maranhão.



As senadoras Vanessa Grazziotini , do PC do B e Gleisi
Hoffmann, do PT mais uma vez tentaram tumultuar
a sessão do Senado contra o impeachment
Felizmente o presidente do Senado Renan Calheiros não acolheu a decisão extemporânea e irresponsável do presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão anulando todos os atos praticados pelo seu antecessor Eduardo Cunha com relação ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. 
Assim,foi lido o resumo do relatório, pelo senador Vicentinho Alves, o qual foi distribuído na íntegra a todos os senadores, e determinou ainda a sua publicação no Diário Oficial. 
Como sempre a tropa de choque composta de senadores e senadoras do PT e PC do B fizeram aquela algazarra pedindo questões de ordem, que nada tinham de questões de ordem, apenas repetindo como papagaios àquela catilinária " é um processo ilegal e que não vai ter golpe". Também, remexiam papéis, como fizeram durante todas as reuniões da Comissão Especial do Impeachment e citavam leis e artigos com claro objetivo de confundir. Só que diferente do Presidente da Comissão Especial , senador Raimundo Lira, o Renan não deu muita atenção ao plano manjado das senadoras e encerrou a sessão .Imediatamente iniciou outra sessão para analisar a cassação do senador Delcídio do Amaral.
Postar um comentário