Objetivo


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

A DIFICULDADE DE ESCOLHER AUXILIARES



A má escolha coloca no Parlamento muitos corruptos.
Ao analisar a situação da política brasileira sentimos uma enorme dificuldade em separar o joio do trigo. O PT montou o maior esquema de corrupção do Planeta com o apoio do PMDB,PP,PDT,PP,PR,PC do B, e outros partidos que antes apoiavam a incompetente da Dilma Rousseff, que quebrou este país. A grande maioria dos partidos, inclusive os grandes que antes eram oposição entre eles o PSDB, também, estão envolvidos em corrupção.
Se focarmos no Parlamento brasileiro - a Câmara Federal e o Senado - encontramos dezenas e dezenas de seus membros envolvidos com a corrupção ou com corporações. É uma vergonha nacional.
Por esta razão, está crescendo no seio da sociedade brasileira um sentimento de descrédito na política e nos políticos. No entanto, sabemos que o país não pode viver sem a política, e que ela é fundamental para o funcionamento das instituições. Mas,o que fazer?
A  resposta está nas urnas. Escolher melhor nossos  representantes , e as pessoas de bem que se afastam da política, para não se misturarem com os ladrões e corruptos ,devem vir participar e mesmo se candidatar, porque só assim conseguiremos separar o joio do trigo. Para isto, é preciso também, que ocorram mudanças fundamentais na educação brasileira com vistas ao surgimento de cidadãos aptos a  escolher. 
Quando lembro que o palhaço Tiririca teve milhares de votos, e o que adiantou? O que ele fez no Parlamento? Voto não é brincadeira,tem consequência diretamente para cada cidadão.
Ao olharmos o ministério do governo Temer vemos ali vários ministros citados na Lava-Jato, sem falar nos que já mandados embora. Portanto, até o presidente da República tem extrema dificuldade em escolher seus auxiliares diretos, porque muitos políticos estão acusados de corrupção. Deve ser um constrangimento para um presidente da República ver seus auxiliares caindo como peças de um dominó, além do desgaste político que  deixa.
A escolha não pode ser apenas por honestidade. O escolhido tem que ter boa capacitação de gestor, e quando encontra, o cara está envolvido em falcatrua. O pior é que o partido a que pertence esta gente pressiona e ameaça deixar a base do governo, que tanto precisa de votos para aprovar as reformas em andamento. É uma situação difícil e embaraçosa.
Tudo isto acontece por quê? Porque estamos escolhendo mal nossos representantes, e também é uma consequência do afastamento das pessoas de bem da política.

Postar um comentário