Objetivo


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

FUNK É UM LIXO QUE DEVE SER JOGADO NUM LATÃO

Aqui uma cena de um vídeo. Não precisa de legenda.
O funk brasileiro é a representação do que existe de pior como manifestação. É um lixo que serve para provocar reunião de jovens desajustados, bagunceiros, e muitos drogados . As letras desrespeitam as mulheres, as instituições e são cheias de palavrões impublicáveis. Isto não é cultura. É uma subcultura de baixo nível que prejudica a formação dos jovens. Só mesmo um ex-prefeito petista pra achar que isto é cultura.Talvez, ele não saiba verdadeiramente o que seja cultura ou queira mesmo disseminar a destruição de valores fundamentais para a convivência social. Ele chegou a vetar um projeto de lei de iniciativa da Câmara Municipal que proibia a realização de pancadões.
Assisti uns vídeos de pancadões realizados na periferia de São Paulo e fiquei horrorizado com as meninas , aparentando ser menores de idade, fazendo sexo explícito no meio da rua ou insinuando cenas de sexo.Vi rapazes com armas de fogo transitando em motos pra cima e pra baixo, enquanto outros consumiam drogas e álcool. No meio, muitos menores, portanto um terreno fértil para que os traficantes atuem e ganhem mais dinheiro. Soube que muitos destes pancadões são financiados pelo tráfico de drogas, o que já é motivo para a polícia não permitir a realização .
Cena de outro vídeo . Sexo explícito no meio da rua.
Recentemente, foi sancionada uma lei pelo governandor Geraldo Alckmin proibindo os sons altos que não deixam as pessoas que moram nesses locais dormirem sossegados ou até mesmo chegarem tranquilos em suas residências, depois de um dia de trabalho. Isto já demonstra que os pancadões não podem acontecer. 
É um ritmo repetitivo e chato, com letras pobres e incentivando a violência.Esta banalização do sexo interessa àqueles que desprezam os valores fundamentais para uma convivência harmônica na sociedade brasileira. São os que pregam o quanto pior melhor, e nada melhor do que corromper os jovens ainda em formação.                                                                        
Adicionar legenda
Por mais que queiram dizer que o Funk representa o cotidiano dessas pessoas, não é tão verdade assim. Nenhum deles fica esfregando a língua na xereca da minas nas casas de seus país, ou mesmo exibindo um baseado ou arma de fogo.


Ao lado um jovem com arma de fogo transita normalmente entre os funkeiros.
Postar um comentário