Objetivo


sexta-feira, 13 de julho de 2012

CIDADE DO SALVADOR - TRÂNSITO - PELA EXTINÇÃO DA TRANSALVADOR

CIDADE DO SALVADOR - TRÂNSITO

Texto  de Reynivaldo Brito
Fotos de Reynivaldo Brito e Google
Sou defensor da extinção da Transalvador, empresa que não dá nenhuma contribuição efetiva para melhoria do tráfego da Cidade. Além da incapacidade de gerenciar o trânsito transformou-se em mais uma empresa pública para dar emprego a muitos que nada oferecem de positivo para a mobilidade nas ruas e avenidas de Salvador. Na hora do rush, quando mais precisamos de seus agentes, eles devem estar em suas casas descansando, porque ninguém vê nenhum deles em ação. Lembro que no tempo em que a PM cuidava do trânsito na hora do rush você contava com um guarda de trânsito agilizando o tráfego. Agora o trânsito vira um caos e ninguém aparece para dar qualquer solução.
Foto de alguns veículos que foram retirados pela locadora por falta de pagamento do aluguel.
Já a Engenharia de Tráfego (este órgão existe mesmo?)  vem contribuindo para piorar a mobilidade em Salvador. Algumas intervenções que faz, a exemplo da que fez na Avenida Paulo VI, colocando uns piquetes de cimento armado .Constantemente, algum motorista menos habilidoso bate seu carro provocando até ferimentos. Estes piquetes obrigam o cidadão a trafegar até o cruzamento, que fica a uns 200 metros adiante contribuindo para engarrafar aquele trecho da Paulo VI. É outro órgão que precisa urgentemente de uma atenção do futuro prefeito. Veja acima o engarrafamento que fotografei exatamente às 10 horas da manhã de quarta-feira, dia 18 de julho de 2012.

                                                        CARROS PARADOS

Se já era ruim, imagine agora que 64 veículos foram devolvidos à locadora, porque a Transalvador não tem dinheiro para pagar e, além disso tem uma dívida de R$2,6 milhões. O custo mensal dos alugúeis era de R$322 mil. Portanto, está há alguns meses sem cumprir sua obrigação com o fornecedor.
Se você andar pela cidade encontrará diversos monstrengos próximos às sinaleiras ou mesmo às margens das avenidas completamente inúteis. São chupa cabras que foram desativados há algum tempo, porque também a Prefeitura não pagava o aluguel dos equipamentos. Mesmo os que estão funcionando têm um  formato muito feio prejudicando a paisagem urbana. São partes dos  radares horríveis de formatos bizarros. Veja esta foto ao lado  que fiz no dia 14 de julho de 2012 em Piatã.Contei cinco deles desativados, no trecho que vai do Jardim de Alá até Itapoan .Certamente que  no sentido  contrário ou seja de Itapoan até a Pituba  devem existir mais alguns. 
As velhas sinaleiras, bastou uma chuvinha para ficarem piscando ou completamente apagadas. Muitas delas têm mais de 20 anos de funcionamento. Estão completamente defasadas do ponto de vista tecnológico. Dizem que os controladores das sinaleiras estão com problemas e que 16 deles deram defeitos acima de 10 vezes seguidas, recentemente,  portanto precisam ser substituídos.
Queria saber para onde vai tanto dinheiro que os chupa cabras espalhados pela cidade arrecadam com suas multas? Que caminho estranho toma este dinheirame que os motoristas desavisados são obrigados a desembolsar. Muitos desses chupa cabras estão colocados de tal forma que você não os vê e nem tampouco as sinalizações de que ali existe  limite de velocidade. É o caso, por exemplo, da Avenida Dorival Caymmi, pessimamente sinalizada e atualmente toda esburacada . Parece até que fazem de propósito para multar o cidadão.
É hora de acabar com a Transalvador!

SITUAÇÃO PIOROU

Piorou a situação de quando escrevi o artigo acima em relação a hoje, dia 25 de dezembro de 2012. O órgão responsável pela administração do tráfego enfrenta escassez de recursos para manter os equipamentos de controle do fluxo de veículos, que aumentou muito em nossa cidade. Além da redução do número de veículos, porque hoje só dispõe de 10 carros e quatro motos para ordenar o trânsito de uma cidade como Salvador.
Postar um comentário