Objetivo


quinta-feira, 26 de julho de 2012

DENÚNCIA - INSS - APOSENTADORIA ESTRANHA MERECE APURAÇÃO

DENÚNCIA - INSS
Recebi uma correspondência do INSS, agência Brotas, dizendo que o funcionário da nossa empresa, cujo número do benefício é o de nº 1566309856, teria sido aposentado pelo órgão, por ter trabalhado 17 anos conosco. Confesso que não me lembro de ter tido alguém trabalhando com este nome, mas com certeza, nunca trabalhou durante 17 anos em nossa empresa. O seu nome não vou divulgar, inicialmente, até que tudo seja esclarecido.
Preocupado com o envolvimento do nome da empresa tentei a exaustão entrar em contato com o INSS da Rua Miguel Calmon, onde tem uma Chefia Executiva para Salvador. Não obtive êxito.  Tentei contato com a agência de Brotas para falar com a chefe d. Daniela Carvalho, mas o seu telefone chamava, chamava e depois caía no fax.  Talvez seja “muito ocupada” e não tem tempo de atender ao telefone que fica em sua mesa. Aliás, o pessoal de chefia do INSS parece que não atende ao telefone.
Já pensou o que aconteceria com os profissionais que trabalham na iniciativa privada se não atendessem os telefonemas dos clientes, fornecedores, autoridades e consumidores?
VAI FAZER ANIVERSÁRIO
Esta insistência em falar com o INSS vem desde final do ano passado. Queria saber apenas como este cidadão foi aposentado por ter “trabalhado” longos anos em nossa empresa. Não consegui.
Agora retomei o caso depois de ler uma notícia no jornal Tribuna da Bahia, edição do último dia 21 de julho último, de que foi descoberta uma fraude no INSS envolvendo um policial militar e um contador em Camaçari, cujo montante poderá chegar a R$3 milhões de prejuízo. O delegado André Lavor, chefe da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários está à frente deste caso.
No nosso caso não posso afirmar que seja fraude, porque não obtive êxito  até agora e muito menos qualquer detalhe da tal aposentadoria do “funcionário”, que diz ter trabalhado comigo durante 17 anos. Mas, tudo indica que tem algo de estranho com esta aposentadoria e o INSS deveria esclarecer este fato, porque só apurando para termos certeza se foi regular ou não e, se comprovado algo de errado, talvez  esteja aí o fio da meada de uma irregularidade maior.
Sabemos que a Previdência Social vive em déficit todos os exercícios e, com certeza, as fraudes têm contribuído em muito para esta situação. Vamos aguardar que alguém se digne a esclarecer o que houve de fato com mais esta aposentadoria.

Postar um comentário