Objetivo


segunda-feira, 30 de abril de 2012

COMPORTAMENTO - A PRISÃO DO EX-MILIONÁRIO DA LOTECA


Revista  FATOSeFOTOS GENTE 23 de Junho de 1980

Francisco Fernando Couto Portela – o Chico Portela – já foi um dos milionários agraciados pela Loteria Esportiva. Em 1974, ele ganhou depois de acertar os tão cobiçados 13 pontos, Cr$ 13 milhões e, na tentativa de multiplicar o dinheiro, acabou perdendo tudo. Na foto ao lado escondendo o rosto numa cela da 7a. Delegacia no bairro do Rio Vermelho ,em Salvador.

A sorte não trouxe a felicidade para Francisco Fernando Couto Portela, mais conhecido como Chico Portela. De simples jovem da classe média baiana, ele passou a milionário quando, em 1974, ganhou 13 milhões de cruzeiros da Loteria Esportiva. A tentativa de multiplicar a fortuna só lhe trouxe problemas familiares. “Depois de vários insucessos nos ramos comercial e industrial, Chico Portela teria passado a participar de constantes farras ganhando a fama de provocador de brigas”.

O ganhador da Loteria é hoje um homem de poucas posses, pois não soube aplicar o dinheiro que ganhou. Inicialmente, criou uma empresa imobiliária, depois abriu uma casa comercial e vieram, a seguir, várias outras tentativas, pelo menos, salvar o que tinha ganho com a sorte. Mas não foi feliz e perdeu tudo.

INSATISFEITO

–Segundo amigos – passou a frequentar bares “onde sempre arranjava confusão e se embebedava”. E foi numa dessas bebedeiras que Chico Portela acabou sendo preso. O proprietário do Bar Senhor do Bonfim, no bairro da Pituba, em Salvador, vinha sofrendo várias agressões por parte do ex-milionário e resolveu registrar queixa na 7º Delegacia, solicitando providências. Na semana passada, Chico Portela e seu irmão José João Couto Portela voltaram ao bar e novamente agrediram o dono e perturbaram as pessoas presentes. Novamente a polícia foi solicitada e, lá chegando, encontrou Chico Portela, o irmão e um amigo em estado de embriaguez e foi agredida moralmente pela trinca. Então, foi determinada pelo delegado a prisão dos envolvidos.


Na delegacia, ficou constatado, por intermédio de testemunhas, a agressão de Chico Portela ao proprietário do Bar Senhor do Bonfim. Chico só foi liberado horas depois, mediante fiança de 20 mil cruzeiros. E não tinha mais aquele sorriso largo do dia em que ficou milionário. Para Chico Portela, o sonho acabou.
Na foto ao lado a alegria ao dar entrevista sobre a sua sorte em tirar na loteria.





Postar um comentário