Objetivo


segunda-feira, 28 de maio de 2012

RELIGIÃO - A LUTA DA IRMÃ DULCE

Revista Manchete 28 de julho de 1979
Texto de Reynivaldo Brito
Foto Arestides Batista









Ainda menina, Maria Rita Lopes Pontes,66 anos, entrou para o noviciado das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição e ganhou o nome de irmã Dulce. Freira, partiu para a caridade a todo custo, pedindo esmolas para ter locais onde abrigasse doentes desamparados. De um ambulatório médico na infecta ilha dos Ratos, em Salvador, ainda na capital baiana, a irmã conseguiu, com mil dificuldades, obter fundos para construir o Hospital Santo Antônio, só para tuberculosos. De verba grande mesmo ela só conseguiu um milhão de dólares, do milionário chinês Y.K.Pao, quando visitou a Bahia.


Postar um comentário