Objetivo


terça-feira, 1 de maio de 2012

MÚSICA - TUDO BEM COM GILBERTO GIL

Revista: Amiga TV TUDO, 1° de Outubro de 1980
Foto Arestides Batista

Internado às pressas na Bahia, ele assustou os amigos

Este período do ano que Gilberto Gil tirou para descansar de suas atividades artísticas não incluía, naturalmente, seu internamento no Hospital Espanhol, em Salvador (Bahia), vítima de sério distúrbio gastrintestinal. Mas Gil está recuperado e, além das músicas que comporá para o próximo LP de Maria Bethânia, ele começará a gravar um novo LP em dezembro (ainda sem título e para ser lançado em março de 81). Isto ainda sem deixar de cumprir seus compromissos, onde participa dos famosos shows de verão de Salvador, ao lado de Bethânia, Caetano e Gal, que, devido ao clima agradável da cidade nesta época, reúnem muitos turistas.

Em casa, ao lado da mulher, Sandra Gadelha, Gilberto Gil revelou também que já tem duas músicas inéditas para o próximo disco. Uma delas é Titicaca. Um lago peruano, mas a outra preferiu não revelar; talvez seja alguma canção que faça referência à sua internação no hospital, que, além de ter preocupado seus familiares e despertado alguns rumores sobre seu verdadeiro mal, foram motivo de grande agitação no Hospital Espanhol, pois as enfermeiras queriam vê-lo de perto ou conversar com ele.

Gilberto Gil foi internado às pressas, semana passada (dia 8), vítima de sério distúrbio gastrintestinal, o que o obrigou a passar alguns dias no apartamento 409 do Hospital Espanhol, onde foi colocada uma placa, por ordem médica, impedindo visitas.
 Mas, Sandra, sua mulher, não descuidou um minuto sequer para afastar os curiosos e fãs que foram atraídos ao hospital, tão logo circulou a informação de que o cantor e compositor estava doente. Durante cerca de três dias, o médico Hélio Bittencourt (gastrenterologista) e os familiares de Gil guardaram segredo sobre a verdadeira causa do internamento, o que causou vários rumores sobre seu verdadeiro mal. Três dias depois, ele aparecia no vídeo da TV Itapoã (Bahia), magro, meio sonolento e abatido, mas dizia-se recuperado e acreditava que, no dia seguinte, poderia voltar para casa.
 No entanto, Gil não voltou para casa, o que preocupou a todos e levantou suspeitas nos menos informados. “A necessidade de um repouso maior, embora já recuperado”, foi a explicação dada pelo médico Hélio Bittencourt. Sem saber ainda o que realmente causou este distúrbio, “pois me alimento como qualquer pessoa sensata”, Gil agora está plenamente recuperado e satisfeito de poder reiniciar suas atividades que começam com a composição de músicas para o LP de Maria Bethânia e prosseguem com o show de verão na Bahia e o lançamento de seu próximo disco.



Postar um comentário